Planta da casa: Dicas e cuidados a ter antes da compra de um imóvel

Através da leitura de todas as informações representadas numa planta de uma casa, como a identificação das paredes, janelas, portas e mobiliário é possível encontrar a casa ideal.

Este documento consiste num registo do imóvel visto de cima, sem o teto. Pode parecer óbvio, mas esta perspetiva facilita a análise. A planta, portanto, é um desenho da disposição das divisões, pisos, ambientes internos e externos e acessos. Algumas ainda podem ilustrar o apartamento já mobilado, a fim de oferecer uma perceção melhor do espaço.

Neste sentido, avaliar bem este documento antes de comprar um imóvel é a forma mais segura de ter essa visualização. Assim, apresentamos algumas dicas e cuidados sobre os principais componentes das plantas e como utilizá-los a seu favor.

Elementos de uma planta

Escala
A escala consiste na relação entre as dimensões de um desenho e o objeto que este representa. Normalmente, nos cantos da planta encontra-se representado a escala da mesma.  

Caso, por exemplo, seja de 1:50, retrata que cada 1 cm desenhado corresponde a 50 cm na realidade.

Identificação e medidas
Na planta, cada divisão aparece identificado. Logo abaixo, há a área em metros quadrados correspondendo. Também é possível saber qual o comprimento de cada parede, uma informação que surge sempre próxima das respetivas paredes. 

Importante destacar que a altura das plantas baixas é sempre definida a 1,5 m do piso. Isso ajuda a padronizar os documentos e também a entender onde ficam as janelas do imóvel.

Paredes
As áreas preenchidas a cinza retratam as paredes do imóvel. Normalmente, cada tem uma espessura diferente, representando paredes o tipo de material utilizado.

Janelas
As interrupções nas paredes externas representam as janelas, que retrata tanto o tamanho (o retângulo) quanto a disposição das folhas de vidro (as linhas dentro da janela). É comum encontrarmos as dimensões de altura, largura e comprimento desses espaços, sobretudo para diferenciar o que é uma janela e o que é uma porta de correr de vidro, por exemplo.

Portas
Os arcos tracejados na parte interna do imóvel indicam a direção de abertura das portas, que são desenhadas como um retângulo fino. No caso de não ter, pode ser a representação de uma porta de correr.

Equipamentos
Pias, vasos sanitários e pontos para chuveiro já vêm sinalizados na planta. Neste sentido, caso se pretenda trocar algum destes equipamentos, já sabe onde fica a canalização, sendo possível visualizar o fluxo nessas áreas.

Quando há balcões fixos, também aparecem desenhados.

Mobiliário
Ao contrário dos itens citados acima, os móveis que surgem a tracejado, como uma mesa de jantar e camas, não existem. Estes apenas estão representados de forma a tornar a metragem menos abstrata. 

Cuidados a ter na análise de uma planta
A planta pode ser a primeira etapa para compreender se um imóvel corresponde às suas necessidades.

Neste sentido, é rápido perceber se o tamanho de uma cama, por exemplo, tipo king size enquadra-se bem no quarto, um armário, se existe espaço para montar um escritório ou se beliche para as crianças encobria uma janela.

Assim, medir os móveis é essencial, com uma fita métrica, anotando as medidas dos objetos que se pretende enquadrar e, depois, pensar em como encaixá-los na casa.

Embora seja entusiasmante ver todas estas possibilidades para uma, é essencial manter-se em sintonia com o estilo de vida. Ou seja, se se gosta de receber amigos, pode preferir-se uma área social maior. Ou se se é mais caseira, talvez áreas mais íntimas sejam o indicado, entre outros aspetos.

Assim, deve-se prestar atenção a todos os detalhes dos espaços, para que seja mais fácil idealizar a casa perfeita.